quarta-feira, 23 de março de 2011

Hawaii Five-0 1x19: Ne Me'e Laua Na Paio




Um em dezenove.

Algumas semanas sem Hawaii Five-0 e eis que a série retorna. Fiquei toda empolgada por saber que estava na hora de ver mais um bom episódio, mas cá entre nós, não foi bem isso o que aconteceu.

Logo, minha empolgação se transformou em tédio. Olhei as horas várias vezes e parecia que o episódio não andava ou que o tempo havia parado. Chato, simplesmente. Talvez essa seja apenas a minha impressão pessoal e todos vocês tenham adorado as histórias dessa semana, mas preciso ser honesta: pela primeira vez, não gostei do que vi.

O caso do assassinato no hotel não prendeu minha atenção. Teria gostado mais se o menino da piscina tivesse sido seqüestrado por debaixo da água. Juro que pensei nessa possibilidade bizarra, mas dava para perceber que aquele era um truquezinho de roteiro, para tentar nos surpreender com a queda do pobre nerd, fantasiado para a Comic Con.

O caso todo se arrastou, se arrastou, se arrastou e teve um fim banal. Acabou servindo apenas para as deixas humorísticas com o figurante Johnny D, grande fã de Cheers e de Paris. A loucura laboratorial de Max também rendeu alguma coisa em menor proporção e pelo menos serviu como principal pista para resolver os assassinatos, aparentemente não interligados. Fora isso, o único momento interessante foi na conversa entre Danno e Steve sobre a salada do almoço. Ou seja... Realmente complicado.

Por outro lado, ganhamos personagem nova. Jenna Kaye (Larisa Oleynik) veio para ficar. Ela trouxe um bom desenvolvimento para a trama central, desvendando, finalmente, quem é Wo Fat e quais as ligações dele com o assassinato dos pais de Steve. De fato, essa história carecia de novas informações, afinal, estamos na reta final da temporada e acredito que a Season Finale seja focada exatamente nisso.

Outra suspeita é de que Jenna seja a tão aclamada “tensão sexual” que vínhamos cobrando. Honestamente, não senti firmeza, pelo menos não em relação a Steve, mas talvez esse não seja o foco da personagem.

Para criar, de fato, essa tensão sexual só vejo uma solução: transformar Danno em mulher. Ninguém ali cumpriria melhor esse papel do que ele e convenhamos. Danno e Steve ficam uma gracinha juntos. E não me digam que não.



P.S – Sim. O último parágrafo foi uma piada.

Comentários
4 Comentários

4 comentários:

PCBOND disse...

Falando em Steve e Danno, acho curiosa a maneira que eles se relacionam. A suposta "autoridade" que o Steve deveria ter sobre ele não funciona muito. Parece que o Danno é o chefe....

Achei curioso, prá dizer o mínimo, como o Steve, tão esperto, já foi confiando tão cegamente na Jenna a ponto de deixá-la ficar sozinha em seu escritório e com acesso livre a todos os postais/dados do processo sobre seu pai.

De resto, concordo que o "crime da semana" foi mesmo fraquinho pra quem está acostumado com aquele alvoroço todo dos demais episódios. Mesmo assim, achei que valeu o episódio.

A lamentar, em minha opinião, foi a tremenda "bola-fora" que o Steve e o Danno deram no penúltimo episódio, deixando um criminoso (irmão do Danno) fugir da lei.

Dine disse...

Concordo com você Camis, o episodio dessa semana deixou a desejar.

Mas o fim dos 43minutos fiquei com um mistério na cabeça, o que será que a Kono escreveu na SMS pro Johnny D.?
Daria tudo pra ler essa SMS safadinha...rsrs

Diogo Pacheco disse...

Mto engraçado Camis, eu costumo falar mal de Hawaii Five-0 quase toda semana e vc só fala bem. Quando eu resolvo falar bem, vc resolve falar mal.

Dine disse...

Concordo com você Camis, o episodio dessa semana deixou a desejar.

Mas o fim dos 43minutos fiquei com um mistério na cabeça, o que será que a Kono escreveu na SMS pro Johnny D.?
Daria tudo pra ler essa SMS safadinha...rsrs