terça-feira, 22 de março de 2011

Pretty Little Liars 1x22 (Season Finale): For Whom the Bell Tolls


Para quem gosta de enrolação, a 1ª temporada de Pretty Little Liars foi um prato cheio.

Sempre que uma série completa um ciclo de episódios eu gosto de fazer uma análise de tudo o que aconteceu. Um apanhado geral, para medir, por assim, dizer, o conjunto da obra. Ao fazer isso com Pretty Little Liars, a frase que abre esse texto saiu como um resumo perfeito. Da trama central mesmo, aprendemos pouco ou quase nada e o que acabou se tornando positivo foi a capacidade da série em criar alguns bons romances adolescentes. Dois, no total.

Fora isso, há muito pouco que se aproveite. Tivemos algumas inconsistências, que comentarei mais adiante, além de um punhado de situações que não funcionaram. Assim, tivemos uma temporada bastante irregular (para não dizer ruim) no quesito roteiro, mesmo que tenhamos ficado motivados pelo mistério.

Na verdade, se tem uma coisa que fica provada é que o público se prende facilmente diante de um caso de assassinato sem explicação. Twin Peaks (me perdoem, Deuses das séries, por citar essa série imaculada aqui) é um perfeito exemplo disso e Pretty Little Liars segue essa linha, mesmo que “Quem matou Alisson?” não tenha o poder de “Quem matou Laura Palmer?” ou até “Quem matou Odete Roitman?”. Desculpem pelas referências antiqüíssimas, mas é que não se fazem mais mistérios e assassinatos como antes. Fato.

É claro que, com isso, não quero desmerecer a série. Afinal de contas, chegamos até aqui por algum motivo, mesmo que ele não seja dos melhores. É impressionante como os roteiristas de Pretty Little Liars nos enganaram até agora e isso não é demérito. O problema é que a partir desse momento, o público vai exigir algum conteúdo sólido e sem isso não acredito que possamos ir muito além da segunda temporada. Eu mesma, não sei o quanto sou capaz de suportar. Gosto da temática teen (não é segredo), mas não sei se estou disposta a acompanhar uma trama rasa como essa novamente. Sem dúvida, há o muito que melhorar em Pretty Little Liars.

Sobre as tais inconsistências, citarei algumas. A primeira continua sendo o romance absurdo de Aria e Ezra. Não consigo compreender porque eles acham que o fato de Ezra deixar de ser professor de High School vai deixar essa história numa boa. Não vai. Repito, mais uma vez, que nos Estados Unidos, adulto que namora menor de idade vai em cana. Aria pode até parecer adulta, mas só tem 16 anos. Além do mais, é uma baita inconsistência manterem justo o pior casal de toda a série. Reparem. Nada abalou esses dois e eles permanecem “virgens”. Então tá.

Um furo grande foi o sumiço do namorado de Spencer. Os dois não terminaram. Simplesmente fizeram de conta que o garoto tenista foi engolido por um buraco negro. Acho péssima essa mania da série em colocar personagens a torto e a direito. A única série que consegue fazer isso bem, atualmente, é The Vampire Diaries, mas eles têm um roteiro impecável nesse quesito.

O detetive que investigava o caso inicialmente também sumir sem grandes detalhes depois de usar a mãe de Hanna, simplesmente porque ele não funcionou na trama. Do mesmo modo, eu poderia citar dezenas de pequenos papéis, mas não vale o esforço. Nem por mil barrigas de almofada da Hanna.

O único sumiço que valeu a pena foi o de Lucas. Gostei desse retorno do personagem, mostrando que nem todos são corruptíveis e criando um possível atrito com Mona, para o próximo ano. Dessa forma, sabemos que Calleb também retorna, assim como Toby. Os únicos três rapazes da série que realmente são interessantes.

Outra coisa bacana foi a reviravolta em relação à Jenna. Bom saber que o lance dela com Toby é fachada para esconder um romance com o policial. Essa história é outra sobre a qual aguardo mais detalhes na temporada que vem.

O caso de Ian foi ok, apenas. Não é como se ele fosse um grande pedófilo ou coisa assim. Aqueles vídeos são até bem bobos, se pararmos para pensar na coisa real mesmo. A cena dele nas cordas dói péssima e nem por um segundo eu achei que ele estava morto. Era óbvio. Só ficou muito estranho que a polícia seja tão incompetente. As meninas só saem depois da chegada dos policiais, o local já está isolado e cheio de curiosos e o corpo some, do nada. Impossível de acontecer, simplesmente.

Já sabemos, com isso, que Ian não é –A. Única certeza que ganhamos em relação a isso, mas nunca sequer o considerei para o cargo. No mais, as pistas se revelaram inúteis, pelo menos, até agora.

Confesso que não tenho grandes expectativas para a 2ª temporada. Não me importo com a ex-namorada de Ezra surgindo, com o vai-não-vai dos pais de Aria e também não entendo porque existe um papel de irmão da Aria. Por favor, cortem todo esse núcleo. Emily e sua mudança para o Texas também não deixam ninguém apreensivo e sei que a maioria, assim como eu, vai retomar Pretty Little Liars por Spencer, Hanna, Toby e Calleb.

É claro que também queremos saber quem é a –A e ninguém achou que isso seria revelado agora, mas não consigo deixar de lado a sensação de o público merecia mais do que isso. De qualquer forma, nos encontramos novamente para falar (bem ou mal) de Pretty Little Liars, tentando desvendar pistas, fazendo suposições e criando teorias. Pelo menos nossa interação é algo que vale a pena.

Obrigada pela companhia e até a 2ª temporada!

Comentários
5 Comentários

5 comentários:

@f5releases disse...

Sua frase nesse começo do post foi realmente o xeque-mate dessa temporada!

Carol disse...

"não entendo porque existe um papel de irmão da Aria" kkkk de fato... e qdo a spencer começou a ficar com toby e tals e me perguntei muuuito onde estava o namorado dela, ai de pois descobri que ele estava em meninas malvadas 2... emfim...

Junno_ disse...

Também acho que poderiam ter dado mais um pouco se indormaçãoes, pistas concretas... achei o episódio ok...nem de longe parecia uma season finale digna.... Não sei o que aocnetece..sempre penso em parar de ver PLL e sempre continuo vendo... Gosto de Hanna, desde o início, aprendi gostar de Spencer tbm...e em discordância da maioria.... gosto muito do relacionamento de Aria e Ezra e torço por eles.... tomara que na segunda temporada eles mantenham Lucas, e desenvolvam uma trama pra ele..que fofo, buscar o rival..pra ver a sua amda feliz mesmo que não seja com ele. de doer o coração... Bjs Camis..até 10 de Junho, na segunda temporada.

P.S.: Ahhh tenho que destacar a trilha. Foi bem caprichada nesse episódio, como em toda a série, com direito a Florrence + the machine (eu tenho quase certeza) pra encerrar a temporada. Luxo.

vanessa disse...

O que me mata em PLL é que poderia ser um serie tão boa,mas parece que os roteristas não veem as coisas como eu,principalmente depois que soube mais dos livros.Acho que isso não é spoiler,se for sorry.Nos livros as meninas não são tão boazinhas,entre outras coisas.

continuo gostando da storyline da spencer e da hanna,a emily continua sem cheirar nem feder e a aria apenas me irrita.Alguem tira ela e o ezra da serie por favor,mada eles pra longe viver esse amor bandido
p.s:ainda me choca a abc family tratar um caso de uma aluna com um professor como se fosse ok,se fosse a cw até entendia,mas até eles tiveram mais nição,visto que a serena só foi tem um caso na faculdade e quando ela era nova o ben teve consiencia

Glenda Ulisses disse...

Concordo com a Vanessa.Não li os livros,mas acho que se as meninas não fossem tão boazinhas e os produtores levassem mais a sério o comportamento delas na abertura,ficaria muito melhor.Lembro quando vi pela primeira vez PLL e pensei:gente,essa série vai ser boa!Amo a abertura porque pra mim ela sempre dava a entender que as meninas tinham algo a ver com a morte da Alison,ou que pelo menos estavam mentindo muito,por causa daquelas caras de culpadas e tal.
E concordo com sua frase Camila.Vou pra segunda temporada exclusivamente por causa da Spencer,Hanna,Caleb e Toby.
Um dia eu quero escrever tão bem quanto você Camila!