segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Being Erica 3x09: Gettin' Wiggy Wit' It


Being Erica e suas incríveis lições de ética.

Não foi a primeira vez que vimos esse assunto em pauta e provavelmente, não será a última. Being Erica adora trazer á baila certos temas e mais uma vez, aprendemos uma ou duas coisas sobre ética no trabalho.

O caso do livro é apenas o principal deles e acaba se conectando a outros aspectos, inclusive, a terapia de Erica. Numa situação dessas é mesmo difícil saber como agir, mas nunca duvidei de que Erica e Julianne escolheriam o caminho mais difícil. Ou seria melhor dizer ‘o mais correto’?

Alguns chavões não existem apenas por existir. “Mentira tem perna curta” é um desses exemplos clássicos e super verdadeiros. Você mente e pode até se dar bem por um tempo, mas uma hora a casa cai, não tenha dúvida. Ali, não havia outra saída senão cancelar a publicação. A mentira inconseqüente de Seth já era ruim por si só e pioraria muito com a conivência de suas editoras.

A intervenção de Dr. Tom também fica em evidência, colocando em destaque os limites de sua relação com Erica. Não é a primeira vez que ele tenta suprir sua vontade de ajudar a filha interferindo na vida de sua paciente preferida. Ele a vê como uma filha, mas não deveria e é Erica quem precisa agir como adulta para consertar as coisas.

Essa discussão continua com Sam e Lênin. Os dois são flagrados na pegação estilo Grey’s Anatomy, mas só ele é demitido. Importante notar que já é a segunda vez em que ele se nega a receber a ajuda de Sam e isso trará problemas em breve.

Judith, quem diria, resistiu à tentação. Quantas mulheres no lugar dela aproveitariam a chance de reviver um namoro de colégio, transformando-o num affair? Ela pode ser a amiga mais chatinha de Erica, mas agiu com firmeza e preservou aquilo em que acredita.

Mas nem tudo foi seriedade e drama. Impossível não se divertir com Dave e Ivan, às voltas com peitos, gibis e pedidos de casamento. Sem dúvida os dois foram um ótimo acréscimo para a série e levam com muito talento essas situações bobinhas e coadjuvantes.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Mari Bisonti disse...

Being Erica faz muito bem seu serviço de utilidade pública com seus ensinamentos sem ser boring e didática..Entre essas três temporadas, acho que nós telespectadores, meio que fazemos a terapia com Erica.
Infelizmente não podemos voltar no tempo e consertar alguns arrependimentos,como ela faz. Mas, acho que aprendemos e evoluímos junto com ela.

Tô gostando da Sam se soltando, ela encontrou o oposto do Josh boring..Quer alguém mais cool que um Power Ranger?

Pois é , eu não esperava tanta atenção a Dave e Ivan, gostei bastante de mais esse adendo à série.

Há um tempo atrás eu encontrei uma entrevista bem legal, da Erin Karpluk no programa do George Stroumboulopoulos(sim esse é o nome dele), que entrevistou Seth.

Tá num site made in china, mas não tem perigo, só não estou mais conseguindo assistir, mas talvez seja problema do meu navegador.

Link: http://v.youku.com/v_show/id_XODU0ODIzODQ=.html

Mari Bisonti disse...

Being Erica faz muito bem seu serviço de utilidade pública com seus ensinamentos sem ser boring e didática..Entre essas três temporadas, acho que nós telespectadores, meio que fazemos a terapia com Erica.
Infelizmente não podemos voltar no tempo e consertar alguns arrependimentos,como ela faz. Mas, acho que aprendemos e evoluímos junto com ela.

Tô gostando da Sam se soltando, ela encontrou o oposto do Josh boring..Quer alguém mais cool que um Power Ranger?

Pois é , eu não esperava tanta atenção a Dave e Ivan, gostei bastante de mais esse adendo à série.

Há um tempo atrás eu encontrei uma entrevista bem legal, da Erin Karpluk no programa do George Stroumboulopoulos(sim esse é o nome dele), que entrevistou Seth.

Tá num site made in china, mas não tem perigo, só não estou mais conseguindo assistir, mas talvez seja problema do meu navegador.

Link: http://v.youku.com/v_show/id_XODU0ODIzODQ=.html