terça-feira, 24 de agosto de 2010

The Hard Times Of RJ Berger 1x12 (Season Finale): The Right Thing


“Meu nome é RJ Berger e eu, literalmente, mato a pau”.

Chegamos ao final da primeira temporada de The Hard Times Of RJ Berger, a série da MTV que surpreendeu e animou nossa Summer Season.

Tivemos cenas memoráveis, piadinhas sexuais de todos os níveis, animações de alta qualidade e claro, altos e baixos. Eu diria até que foram mais altos do que baixos e de forma geral, a temporada é ótima e cumpre sua função de fazer troça com modinhas e com o estilo teen americano, além de nos divertir horrores com cada tosqueira e cada baixaria.

Como não poderia deixar de ser, esse episódio começa exatamente onde o anterior nos deixou e vemos Lily sair intacta de seu atropelamento. Eu sei que estamos falando de uma comédia. Eu sei que é ficção. Eu sei que é piada e tudo o mais, mas né? Nenhuma gota de sangue. Nenhum osso quebrado. Nenhum arranhão ou hematoma. É demais. Gente, a garota foi esmagada por um ônibus em alta velocidade e não ganha nem o direito a usar um band-aid da Hello Kitty pra ficar na moda? Forçado é apelido, mas estou tentando relevar e enxergar tudo como poesia.

Toda a história de Miles era previsível. Eu não imaginava outra coisa senão o que vimos acontecer. Mas é preciso dizer que Miles, de porre até que teve graça, especialmente ao socar as bolas de Max, que merecia isso e muito mais. Gostei do cartoon contando a história de loser de Miles, convivendo com pai viúvo, irmão psicopata e o trauma de um gato suicida.

Previsível também o draminha entre RJ e Jenny. Essa foda tá empatada por toda eternidade, podem escrever. Teve beijinho e as canelas sensuais (e porque não dizer, sensuais?) de RJ à mostra, mas nada além.

No fim das contas, tudo o que Lily precisava fazer para chamar a atenção de seu amado era ser atropelada por um ônibus escolar. Simples assim. E nessa toada super romântica, RJ faz a coisa mais inteligente de sua vida e traça uma semi-moribunda na cama de hospital.

Mais uma vez, é preciso deixar a poesia falar mais alto e não pensar que Lily, provavelmente não deveria ter um osso inteiro no corpinho acabado. Isso piora ainda mais na cena final, quando uma única cheirada da cueca de RJ a faz ir em direção à LUZ. E é isso. Season Finale de matar, pelo que teve de bom e pelo que teve de ruim.

Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Petter disse...

''Teve beijinho e as canelas sensuais (e porque não dizer, sensuais?) de RJ à mostra, mas nada além. ''

Não me canso dessa piadinha NUNCA.

Morro lendo isso.