segunda-feira, 21 de junho de 2010

100 Questions 1x01: What Brought You Here?

Ser engraçadinha basta?

A resposta é um sonoro NÃO e por isso jamais veremos todas as cem perguntas que dão nome à comédia da NBC. A proposta é interessante e até tem potencial, mas sejamos honestos, a fórmula de amigos em busca do amor está mais batida que carro no ferro velho.

Impossível não lembrar de How I Met Your Mother e Friends, mas nem de longe 100 Questions se compara à qualidade dessas outras. Sim. Eu gostei desse primeiro episódio, mas não posso dizer que ri muito e que nunca vi piadas mais geniais, porém, é preciso ver mais do que apenas um episódio para dizer se uma comédia é boa ou não.

A trama gira em torno de Charlotte Payne (Sophie Winkleman), que após um encontro ruim e um pedido de casamento publicamente negado, que a transforma na popular Yankee Bitch, procura uma agência de namoros para encontrar sua alma gêmea, ou melhor, para tentar acreditar que isso realmente existe. Cada episódio leva o nome da pergunta da vez e tem o enredo desenvolvido através disso.

Entre os amigos de Charlotte, temos Leslie (Smith Cho), que ficou traumatizada após o fim de um namoro e está começando a “caça” novamente; Jill (Collette Wolf), encarnando a loirinha professora do primário que parece burra, mas tem boas tiradas; Wayne (David Walton), o conquistador deserdado pelo pai e Mike (Christopher Moynihan), o advogado com jeitinho loser e com paúra por albinos.

Vale lembrar que Moynihan é também criador da série que pode ser considerada uma das coisas bacanas dessa Summer Season. Com certeza vale conferir o Piloto (se é que vocês já não viram) e dar uma chance às outras perguntas que vem por aí, mesmo que não consigamos contar até cem.
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

LeuMarktt disse...

Não achei a série ótima, mas em vista de outras que andam saindo ela até me fez rir um pouco... estou no quarto episódio e resolvi acompanhar sim =P

Rerisson C. disse...

A série é bem fraca mesmo.

Rerisson C. disse...

A série é bem fraca mesmo.