quarta-feira, 17 de março de 2010

Lost 6x08: Recon

Estou numa dúvida cruel: Sawyer sem camisa era para confundir o público e desviar o foco de uma trama fraca ou era para confundir o público e desviar o foco de uma trama fraca? Responda se puder, mas eu faço uma vaga ideia de qual alternativa seja a mais válida.

Por mais que eu goste de Sawyer e por mais que eu goste de Sawyer sem camisa, é preciso admitir que, tirando isso, pouca coisa prestou no episódio. Pelo menos para as meninas (e alguns meninos) teve essa vantagem. Para o resto do público, o que ficou foi uma história sem sal e pouco proveitosa, especialmente se pensarmos que a partir de agora estamos oficialmente na metade final de Lost. Com os últimos episódios se aproximando, a enrolação continua. Não me importa o que dizem os fãs mais ardorosos. Estamos num momento crucial e só vejo minutos desperdiçados com Flashsideways, que podem até ser interessantes e, nesse caso, agir como um momento “ironias da vida”, mas não servem para absolutamente nada na prática, pelo menos, não até agora.

Dessa vez, vemos Sawyer, ops, James como policial na realidade alternativa. Quiseram fazer uma pegadinha no começo, mas logo todos gritam em coro: “Enganei o bobo, na casca do ovo” e vemos que dessa vez, o golpe não era golpe. Como coleguinha de delegacia, temos Miles, que mais aprece a mulher de Sawyer, exigindo saber de tudo e não ter nenhum segredo com ele. Como boa alcoviteira, Miles arruma um encontro para o amigo, antes que a galera do DP comece a comentar a estranha relação deles e por isso, vemos o casal mais aleatório ever. Nunca na vida imaginaria Sawyer traçando Charlotte, que faz como toda mulher enxerida e mexe na gaveta do bofe sem autorização. Completando a gama de participações, temos o irmão de Charlie, inserido numa cena solta, na delegacia e Kate, que acaba presa por James, que faz aquela cara de “já te comi”,quando consegue capturá-la.

Na Ilha, Sawyer faz o que sabe de melhor e arma uma guerrinha entre Lockezilla e Charles Widmore, num estilo bem “fodam-se todos”. Os planos dele, nada clichês, são de uma fuga dali, acompanhado de Kate, via submarino. Aliás, falando em Kate, preciso dizer que AMEI a cena em que Claire a ataca do nada. Sensacional, especialmente se focarmos na face impenetrável de Sayid, que foi digna de interpretações épicas do Cigano Igor. Quando Kate, faca aponta para a garganta, grita por Sayid, eu li os pensamentos dele, que seriam traduzidos do árabe para algo como “Te fode aí”.
A grande revelção de Lockezilla para Sawyer também foi digna de aplausos. Como se ninguém soubesse que a fumaça preta usa mochila.

Outra coisa que notei foi que continua a toda o concurso Garota da Laje, na versão Sujinha da Ilha. Estão no páreo Kate e Claire, afrontadas pela nova concorrente Zoe, a assistente de Widmore. A competição está acirrada e quem não fizer o requisito pode acabar eliminada e obrigada a tomar um bom banho com bucha e sabão de coco.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Gilberto disse...

lol

Adoro ler esses comentários divertidíssimos sobre Lost!

Demais...

Heitor disse...

Os episódio dessa temporada já estão acabando e os mistérios continuam no ar. Sério, quando que eles vão começar a pensar em mostrar soluções para tantos mistérios que propuseram nesses 6 anos? Mesmo assim ainda acredito que quando a 6ª temporada acabar, todos esses episódios vão fazer sentido. Pelo menos espero.