segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Battlestar Galactica 2x01: Scattered



Início de temporada tenso em Battlestar Galactica, com múltiplas situações de risco e a separação de elementos essenciais para a frota em lugares diferentes. Os perigos para o que resta da humanidade são muitos e nos fazem perguntar: e agora?


E agora que Adama está à beira da morte? Que temos Cylons por todos os lados? Que temos Starbuck e Helo presos em Caprica e parte da tripulação em Kobol, morrendo por falta de recursos? E agora que a Battlestar Galactica saltou e a frota acabou indo parar em outro lugar?

É muita coisa dando errada ao mesmo tempo, mas isso, é só até que tudo comece a dar certo. Entre imagens do passado de Bill Adama e Coronel Tigh, além de cabelos pintados com Grecin 2000, vemos um bigode erótico e latino que seduz multidões. Aquela taturana morta em cima dos lábios do Comandante “jovem” é de fazer a mulherada cair em cima, de tão sensual e moderna. Fiquei atônita ao pensar que esse ícone da beleza pode morrer, com duas balas no peito. Aliás, não sei vocês, mas achei que ele tinha sido baleado mais embaixo, na pança mesmo. Boomer não mirou no peito, não. Mas isso é só um pequeno e mísero detalhe, esquecido facilmente quando pensamos naquele bigodão lindo.

Enquanto uma médica residente, sem experiência alguma, precisa abrir o peito de Adama na raça e correr contra o tempo, Coronel Tigh tem de lidar com o salto mal sucedido e encontrar uma solução. Ele faz um revival mental sobre sua volta ao serviço militar e o inicio do vício em bebida, além do companheirismo entre ele e Adama. Graças a uma ideia de Tenente Gaeta, que se sente responsável pelo que aconteceu, eles conseguem reencontrar as outras naves da frota, que não durariam muito tempo sem a proteção da Battlestar Galactica.

Nas celas, a presidente Roslin e Lee (paunocu) Adama trocam figurinha, rezam e fazem nada além disso. Em Caprica, o instinto assassino de Starbuck está a toda, mas Helo, que está se revelando um seguidor da escola de paunocuzice de Lee Adama, não deixa que ela mate a mãe de seu filho meio Cylon. O resultado dessa inteligente empreitada é a fuga de Sharon com a nave de Starbuck, deixando os dois presos em Caprica.

Em Kobol, a situação está pior. Chief Tyrol precisa praticamente liderar a equipe e as pessoas morrem, seja por causa do acidente ou porque muitos tiros, disparados por sabe-se lá quem, atingem os tripulantes ainda vivos. O mais interessante, porém, é epifania de Gaius, encantado por ter uma filha com Number Sex. Embora ele ainda não entenda o que isso significa e ache que é tudo fruto de sua imaginação, o nascimento do bebê é o anúncio de nova era.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Leo disse...

Ui!

Erika "Jazz" Ribeiro disse...

Essa série é demais! Você ainda não viu nada.Sério!
Disparado a melhor série que já vi na vida, roteiros excelentes até quando querem enrolar a gente, fantástica.
E realmente as pessoas precisam se livrar dos esteriótipos, não é série para nerds apenas é para todos que pensam no mundo como um todo não como o próprio umbigo.
Nossa, que profundo!!
Go! Viper! Go!