quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Switched at Birth 1x23: This Is the Color of My Dreams


Tererê e namorado novo.

Meses de espera e chegou a hora. Finalmente Switched at Birth retorna para finalizar sua primeira (e longa) temporada, com a promessa de que logo em seguida, por questão de algumas semanas, já teremos o começo da segunda. Para nós, fãs, são ótimas notícias, afinal, com a instabilidade entre as séries novatas da ABC Family, nunca se sabe quando uma queridinha nossa será cancelada.
É claro que nesse hiatus que enfrentamos, a grande pergunta era sobre o casal adolescente mais fofinho da TV: E-Bay. Com aquela traição elaborada, envolvendo Simone e Emmet, respectivamente namorada e namorado de Toby e Bay, a coisa ficou complicada. Ninguém ligava muito se Toby e Simone iriam para o ralo, mas mexer assim com E-Bay? Foi de deixar um nó na garganta de todo mundo.
Logo de cara dá para notar que a viagem de Bay não a ajudou em nada a superar o que aconteceu. Nem digo isso pelo namorado “rebound”, mas pelo tererê. Quando a pessoa precisa colocar penduricalhos ridículos no cabelo para desviar a atenção, é porque a coisa está grave. Bay passou o verão evitando pensar no assunto e sequer leu o livro da mãe, só por medo de alguma menção ao nome de Emmet, mas cedo ou tarde, é preciso encarar os fatos.
Fiquei quase desesperada, achando que ela não leria a carta deixada por ele, mas no fundo ela estava doida para fazer isso, embora tentando manter aquela dignidade de quem foi traída e não quer dar moleza. Ver a timeline do romance de E-Bay naquele muro foi de fazer, literalmente, vomitar arco-íris, só que Bay ainda não vai dar o braço a torcer. Não acho que ela esteja errada. Toda a situação que ela mesma coloca em seu encontro com Emmet é muito verdadeira. Se existe uma pessoa que não merecia o que aconteceu, era Bay, contudo... Fica a óbvia sensação de que, depois de um pouco de dificuldade eles vão ficar juntos novamente. Para mim, pessoalmente, já é impossível não ver E-bay como um desses casais inseparáveis.
Falando nisso, alegra muito o fato de que pararam de insistir nas tentativas de Daphne ser a Bitchne que destrói E-Bay. Espero que nunca mais voltem nesse assunto, porque Daphne funciona melhor quando tem suas próprias histórias e coloca em foco os problemas enfrentados pelos deficientes auditivos.
O lance do restaurante foi muito legal, porque engloba a história completa. O problema real, a humilhação de Daphne e a superação dos obstáculos. Claro que também está hora de conseguirem um interesse romântico para ela que seja tão bom quanto E-Bay, mas parece que ela se sai melhor nessas situações mais “polêmicas”.
No ambiente familiar, vem muita tensão por aí. Tobagina cada vez mais é um sonho distante, já que essa mulher continua com a sorte grande, fazendo cenas com o bofe da galeria sem camisa (belo shirtless, btw) e ainda casando com Angelão, para resolver o impasse da deportação e fazer Bay feliz. Gostei muito de ver como Regina e Kathryn estão sendo mostradas, cada vez mais, como mães das filhas biológicas, sempre agindo em nome disso. Se Regina fez o SACRIFÍCIO de casar com Angelão, Kathryn ajuda Daphne a realizar seus sonhos, o que fortalece a visão de grande família que a série quer passar.
Mas para os Kenish, logo vem encrenca, afinal, John não pode perder um jogo na TV e os conflitos com a nova independência de Kathryn já começaram. Regina e o bofe da galeria também ficarão abalados com o tal casamento, porque é claro, aquele papo de “vejo você no meu futuro, mas não casar, não caso” vai dar uma bela encrenca.
Quanto a Toby... Acho que os roteiristas poderiam dar um pouco mais de atenção ao menino. A série vai a 32 episódios e já tem 2ª temporada garantida. Tempo de tela de sobra para que ele ganhe algum destaque além de competições de natação, ceninhas avulsas com a banda e namoradinhas insossas.
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

rafa disse...

Trocadas no nascimento esta de volta para dar sambadas na cara enquanto todos vomitam arco-iris ao assistir essa série LINDIIIIAAAAAAA!! #Adoro

LuKs disse...

Muito bom o episodio, amo esta serie de coração!

Lucas Melo disse...

Amo esta série! Muito boa a review!