segunda-feira, 16 de maio de 2011

Community: Season 2


Uma das melhores comédias da temporada.


Há alguns meses eu escrevi minhas impressões sobre a 1ª temporada de Community. No texto eu contei sobre minha implicância gratuita com a série, porque na minha cabeça oca, eu só poderia ser super fã de Modern Family e jamais haveria lugar para outra comédia no meu coração. Com muita satisfação, eu admiti estar completamente enganada e depois de devorar a Season 1 em poucos dias, mergulhei de cabeça na temporada atual, que já estava pela metade, e pude acompanhar a série normalmente, ganhando mais um motivo de alegria na minha semana.

Community fez uma segunda temporada excelente, bastante estável, divertida, cheia de auto-referências geniais, muita cultura pop e claro, tudo isso se deve a uma equipe de roteiristas atenciosa e elenco bem conectado.

Tornei-me sim, uma fã de Community e não poderia ser diferente. Ano que vem devo comentar os episódios semanalmente, porque afinal, uma das minhas séries favoritas do momento merece espaço aqui no blog.

Para mim, a palavra que define a temporada é criatividade. Além do “feijão com arroz”, muito bem feito por sinal, a série se propôs a apresentar alguns temas e formatos diferenciados e o resultado, quase sempre, foi além das expectativas.

Ainda lembro o falatório em torno do episódio de Natal, feito com animação de massinha. Teve gente que não gostou, mas eu, honestamente, achei bem bacana. Não foi tanto pelas piadas, mas pelo trabalho em criar algo diferente para os fãs. A história do episódio em si, foi mais “sentimental” e no clima da data, mas para mim, uma série que é capaz de dizer que o significado do Natal está escondido na primeira temporada de Lost merece aplausos.

Ainda lembro do complexo sistema de túneis de lençol, construído em ‘Conspiracy Theories and Interior Design’, da misteriosa gravidez de Shirley, das viagens alucinógenas de Pierce e cada loucura com Troy e Abed. Aliás, se eu tivesse de destacar personagens, seriam eles dois. A temporada foi deles, com menção honrosa para Annie, que cresceu bastante na série.

Uma das coisas mais positivas foi esse equilíbrio entre os personagens. Não tivemos uma overdose de Jeff e Britta e isso conta bastante a favor. Mesmo assim, eles ainda estiveram presentes e nunca deixaram de se destacar. A única que, para mim, continua sendo dispensável, é Shirley. Fato é que ela nunca ganha falas realmente boas e não sei se é culpa do texto, da atriz ou das limitações da personagem.
Também sinto necessidade em tecer elogios para o maravilhoso Señor Chang e para cada aparição bizarra do Dean Pelton. Amo demais esses dois, que me fazem rir loucamente a cada pequena aparição.

Lógico que não posso esquecer de um dos melhores (senão o melhor) episódios da temporada, ‘Advanced Dungeons and Dragons’. Pirei, simplesmente. Foi tão foda e tão genial que acho que é impossível descrever o quanto. Foi uma das propostas mais legais do ano em termos de roteiro. Um jogo de RPG fantástico, onde pudemos mergulhar naquele universo junto com os personagens, rindo litros de Señor Chang parecendo um pedaço de carvão chinês.

Tivemos ainda muitas referências a filmes, como Apolo 13 e Pulp Fiction, sem esquecer as deliciosas piadas com Cougar Town e The Cape. A cena em que Abed usa aquela capa escrota é inesquecível para mim, assim como o pequeno Easter Egg escondido na Season Finale, onde podemos ver Travis e Laurie, dois personagens de Cougar Town, em meio às comemorações pela final do campeonato de paintball.

Aliás, que final bacana. Não um, mas dois episódios cheios de jatos de tinta, celebrando o sucesso que ‘Modern Warfare’ fez na primeira temporada. Gostei muito do clima de velho Oeste e das citações a Star Wars e creio que com esse duo, Community encerrou muito bem sua segunda temporada.

Infelizmente, como escolhi escrever sobre a série como um todo, não posso me prender a cada detalhe incrível da temporada, mas saibam que não houve um episódio sequer em que algo muito bom não tenha acontecido. Já dá até para dizer que “um episódio ruim de Community ainda é melhor que os episódios bons da maioria das comédias”. Que isso continue sendo sempre verdade.

Comentários
7 Comentários

7 comentários:

Anônimo disse...

O único "defeito" de Community é deixar os fãs mal-acostumados, pois depois de episódios fantásticos como o de Natal ou Advanced D&D, os bons episódios seguintes parecem "fracos"...

Será que existe algum site que tenha um "dicionário" das muitas referências contidas nos episódios de Community? (ex.: numa cena de Modern Warfare, no duelo com a Annie o sr. Chang tira da cintura 2 armas douradas - é certo que isso é uma referência a um filme, mas não lembro qual...)

Ramon disse...

O único "defeito" de Community é deixar os fãs mal-acostumados, pois depois de episódios fantásticos como o de Natal ou Advanced D&D, os bons episódios seguintes parecem "fracos"... [2]

Camis serio! sempre queria ler as tuas reviews de Community, agora vou poder!

Chato é ter que esperar até a fail season pra ter mais Community :/

Eduardo Muniz disse...

ótimo textoCamis. Não teria conseguido expressar melhor meus sentimentos com relação a essa segunda temporada. É mto foda ter que esperar até setembro :(

Mari Bisonti disse...

Não tem o que por nem tirar..você resumiu belamente o que todos que assistem Community pensam.

Estava esperando essa review e fico muito contente não só com a renovação da série (que se cancelada deixaria rastros de depressão por aí, como fez a nunca esquecida Veronica Mars), mas também de saber que você fará reviews semanais.. estarei acompanhando.. Community merece um espaço nesse prestigiado blog.

Torçamos para que dure 5 temporadas e um filme.!

Rafael Batalha disse...

achei os primeiros episódios da 1ª temporada bem clichês e sem graça...
mas vejo tipo TODO MUNDO elogiando a 2ª temporada...
e deu vontade de assistir!
vale a pena insistir na 1ª temporada? melhora a partir de algum episódio?
ou começo direto pela 2ª temp?

agora sim!

Camila Barbieri disse...

Rafael, insista. Eu fiz isso e lá pelo meio da 1ª a coisa engrena e vai longe.

Nilo disse...

As Panteras Detonando.
Demi Moore tem duas armas gigantes e douradas.