sexta-feira, 15 de abril de 2011

Modern Family 2x19: The Musical Man


Eu também amo a palavra que começa com F.

Acho que já chega de hiato, não é? Estava mais do que na hora de termos nossos episódios de Modern Family de volta e, como falta pouco até o final, creio que vamos prosseguir sem novas e terríveis interrupções. Sei que isso não tem nada a ver com o episódio, mas mesmo assim, preciso compartilhar. Essas pausas me tiram do clima da série e fico com a impressão de não aproveitar as piadas direito. Enfim, quem se importa?

Talvez justamente por esse estranho efeito causado pelo hiato eu não tenha achado esse episódio tão bom à primeira vista. Se não é isso, de fato o roteiro deu uma caída. Lembro de assistir Modern Family com um sorriso aberto e risadas sonoras no ano passado, mas agora isso não acontece com a mesma freqüência.

O lance mais impagável, sem dúvida, foi a minivan dos Dunphy. Quase morri ao ver o carro adesivado com a Claire insaciável e todos os tarados da cidade buzinando e tentando marcar uma hora com ela. Phil, como sempre, prova que Luke não é como é por acidente (a não ser que estejamos considerando acidente genético) e demora mil anos para entender a razão de tanto aquecimento no mercado imobiliário em crise.

É claro que eu amei Luke pendurado durante a apresentação, coisa que só perde para o Luke que fatura as menininhas por ser tão burro que as pessoas começam a pensar que ele é o piadista da turma. Não tem como negar que ele roubou o espaço de destaque entre as crianças e durante a primeira temporada o posto de menino prodígio foi sempre de Manny. Infelizmente, alguma coisa se perdeu com o personagem, mesmo que eu não saiba dizer o que foi.

Toda a sequência do teatrinho foi muito boa, mas o final com “We Love The F Word” foi impagável. Apresentação escolar sempre acaba em desastre, provavelmente porque os “produtores” do “show” são sempre como Cameron, tentando dominar o mundo quando não conseguem nem que seus atores não façam xixi nas calças. Podem reparar. Sempre que tentam ensaiar uma quadrilha de São João, um jogral (putz, eu odeio muito jogral) ou algo assim, Murphy (sim, aquele famoso legislador) faz valer a máxima de que tudo que puder dar errado, certamente dará.

Não gostei tanto das presenças de Cameron e Mitchell dessa vez e me dói dizer isso, já que eles, junto de Phil, são sempre meus preferidos. Da mesma forma, não achei nada de interessante em Jay e suas brigas com o irmão. Para mim, não funcionou, mesmo que a história tenha trazido uma mensagem bacana. Impressionante é que notei até Gloria muito apagada no episódio, o que é uma verdadeira proeza. Nunca aconteceu antes e espero que não aconteça novamente.

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Lucas disse...

Puts, eu não entendi essa piada do F
qual o significado de F word?

Aline disse...

Ahn... Fuck.

Mari Bisonti disse...

Com dor no coração digo que Modern Family realmente deu uma recaída.. Acho que nem é culpa do hiato, não. Eu costumava assistir do mesmo jeito que você, e isso mudou um pouco. Enquanto isso Community varia entre episódios médios e muito bons, e Parks And Recreation só cresce e mantem um nível impecável nessa terceira temporada. Eu sei que você já assite coisa demais, mas Parks merece uma chance, Camis.