sábado, 29 de janeiro de 2011

The Vampire Diaries 2x12: The Descent


Quando a coisa que mais se deseja é impossível de conseguir.

The Vampire Diaries voltou, boa como sempre e num episódio que destacou o personagem mais querido pela maioria do público: Damon. Há algum tempo (acho que foi no Piloto) ele roubou a cena e desde então, estamos esperando que ele domine a cena completamente, deixando Stefan de escanteio.

O que aconteceu nesse episódio foi quase isso. Enquanto o irmão vai atrás da mãe de Elena e traz de volta o controverso pai de sua amada, Damon nos mostrou quem é. Acima de tudo, surpreendeu a própria Elena, que Oe enxerga cheia de preconceitos. Vê-lo lidar de forma tão sensível com a morte de Rose, porém, traz novas perspectivas. Damon talvez não seja aquele monstro que as pessoas pensam e ele provavelmente usa essa máscara de maldade para se proteger.

Ninguém irá dizer que a cena final não foi emocionante. Um homem em crise. Entre o desejo e o inalcançável. A coisa que ele mais quer é ser humano, mas isso não é apenas impossível por questões técnicas, mas também porque há, dentro dele, a sede de sangue e de seguir seus instintos de vampiro. Não é que ele esteja fingindo ser um bom moço. Ele apenas está se esforçando muito para não voltar aos tempos em que nada importava, pelo menos, aparentemente.

Com a morte de Rose a guerra entre vampiros e lobisomens deve seguir em frente. Damon quer vingança e Jules já se encarregou de envenenar o Menino Lobo contra Vampiroline. É claro que ela mesma deixou brechas para tal, não por vontade própria, mas seguindo os conselhos dos irmãos Salvatore. Agora, não sei se toda aquela compaixão pelo Menino Lobo vai ajudá-la a escapar da fúria dos lobisomens, embora eu acredite que pela primeira vez, Tyler esteja realmente interessado em uma garota.

Sem dúvida o episódio trouxe muitas novas possibilidades e deixou vontade de ver o que vem por aí. Infelizmente, não posso deixar de apontar um grave defeito de produção e aposto que vocês vão concordar comigo. Episódio sem a sensualidade marota de Vampiranha, não dá. Não dá mesmo! Vamos corrigir isso aí, dona CW.

Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Gabriel disse...

Bah, tinha quase me esquecido da existência de The Vampire Diaries, ainda bem que inventaram o "previously" hehe



Mas a série voltou em grande estilo, a morte da Rose além de mostrar outro lado do Damon também serviu para abrir os olhos da Elena e fez ela repensar em suas atitudes quase suicidas...

Pelo texto, notei que tu também não sentiu falta nem da Menina Bruxa da Boca Torta e nem do JerEMO. Outra coisa que ajudou foi que colocaram o Stefan de escanteio nesse episódio, pq ele é um mala.

A situação da Caroline com o Menino Lobo ainda vai render. Eu tô apostando que ela ainda vai ser mordida (já que a Jules citou que mais lobisomens estão por vir) e no último momento vão encontrar a cura...mas isso só veremos com o tempo...ou não.

Enfim, TVD voltou bem e tomara que mantenha esse mesmo nível de qualidade dessa metade de temporada até o final.

João Paulo disse...

Tem como não gostar de cidade como Mystic Party? Daqui a pouco Sookie aparece lá no seu lustre voador.

Damon de fato tem que ser em medidas homeopáticas, caso contrário Vampiranha e ele ofuscariam o resto do elenco. Vou fazer uma ressalva para a Vampira Barbie que conseguiu vida própria na série.

@jaaaaswin disse...

Eu tenho que dizer isso : Eu tive que pausar o episódio para chorar com o Damon.Sério, ELENA idiota-suicida-emo-Doppelgänger GILBERT sinto te avisar mas você tá com o irmão errado.
A Caroline dando um show e estou torcendo por ela e o Tyler , eles possuem muito mais material para se trabalhar do que Carol- Matt !
E essa Jules vai ser uma mega pedra no sapato dos Salvatores -ss
E o mês dos fundadores vai ser promovido para o ANO néh? Sei lá, Mystic Falls tem habitantes indesejados como Vampiros, lobisomens e sua turma, ams vive tendo festa, acho que vou me mudar pra lá sem pensar duas vezes !!!
Ótima Review