terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Being Human (US) 1x01: There Goes The Neighborhood - Part I



Vampiro, lobisomem e fantasma. Se você gosta de coisas do outro mundo, Being Human foi (re) feita para você.


Não quis começar essa review com uma frase que comprometesse a qualidade de Being Human, mas depois de ver assistir ao lançamento, acho que vai ficar difícil.

Não achei o Piloto ruim. Seria demais falar isso. O episódio é bacana, tem lances bem humorados e alguns momentos interessantes, mas honestamente? A TV não precisa de mais uma série sobre criaturas sobrenaturais (especialmente vampiros e lobisomens) e acredito que o SyFy está querendo correr atrás do público, mas entrou tarde demais na corrida pelo hype.

Todo mundo sabe que vampiros estão na moda e é óbvio que o canal quis aproveitar tudo isso se valendo de um roteiro que já sucesso na Inglaterra. O problema é que, justamente, a série já existe e já é famosa. Quando penso que ambos os países falam a mesma língua então, isso faz menos sentido para mim, porém, estamos na temporada das séries “requentadas”, ou melhor, refilmadas, o que evidencia uma terrível crise criativa na indústria de entretenimento ou um enorme medo de arriscar, afinal, fórmulas já aprovadas tem menos chances de rejeição, certo?

Para mim, esta é uma aposta completamente equivocada. Hoje em dia, com a internet e os downloads (sem tapar o sol com a peneira, ok?) qualquer um, em qualquer lugar pode ter acesso a programas televisivos, filmes, músicas e uma infinidade de produtos culturais, sejam eles produzidos nos Estados Unidos ou na esquina aqui de casa. Com todo esse discurso, quero dizer simplesmente que, para que a versão americana de Being Human dê certo com o público, a execução dos episódios e da temporada (que terá 13 episódios) precisa ser excelente. A julgar por esse começo, não sei se será possível, mas como sempre, é bom que cada um de vocês assista e julgue por si mesmo.

A premissa é simples. Um vampiro, um lobisomem e um fantasma acabam vivendo juntos numa casa e assim, vão dividir suas experiências e impressões sobre a vida, ou melhor, o que habita no espaço entre a vida e a morte.

Aidan (Sam Witwer) é o vampiro, embora lute para não ceder aos instintos de matar sem limites e beber todo o sangue possível. Mas ele tem lá suas recaídas e acidentes acontecem, afinal, nem sempre é possível controlar sua própria natureza. Justamente por isso, ele acaba reencontrando “amigos” de seu passado sanguinário. Bishop (Mark Pellegrino) é uma espécie de chefe da vampirada e vai fazer de tudo para trazer Aidan de volta às origens.

Enquanto isso não acontece, ele trabalha num hospital como enfermeiro, em companhia de Josh (Sam Huntington), que se transforma em lobisomem nas noites de lua cheia e deseja muito sentir-se humano e normal mais uma vez.

Sally (Meaghan Rath) literalmente aparece na vida desses dois amigos incomuns quando eles buscam um lugar para morar e ser eles mesmos. O que ninguém imaginava é que a noiva do locatário, que morreu na casa, nunca tivesse encontrado a luz. Por isso, Sally é o fantasma que não pode sair do local em que morreu e agora é a nova roommate do pedaço, mesmo que de forma involuntária.

No SyFy a série será dirigida por Adam Kane ( The Mentalist, Heroes), a produção executiva fica a cargo de Michael Pruppas (The Keneddys, Pillars Of The Earth). O roteiro será responsabilidade do casal Jimmy Carver (Supernatural) e Anna Fricke (Men In Trees, Everwood).
Comentários
5 Comentários

5 comentários:

Diogo disse...

"No SyFy a série será dirigida por Adam Kane ( The Mentalist, Heroes)...roteiro será responsabilidade do casal Jimmy Carver (Supernatural)."

Aí vc me assustou... to correndo de qualquer coisa relacionada ocm heroes (exeto o Bryan Fuller, porque ele é um genio qu tropçou e caiu nessa merda).

Tenho até interesse em assistir a série, mas não vejo sentido em assitir essa versão dos EUA se existe a britancia que, diz minha esperiencia (ex. Queer As Folk), provavelmente é bem melhor. Não faz menor sentido esses remakes... se a série original fosse japonesa ainda ia, mesmo assim nem justifica... quem sabe se fosse uma anime japones, aí sim.

Anônimo disse...

Mais uma série de vampiro e lobisomem.... nãããão!!!!!

Anônimo disse...

Assisti o piloto...é igualzinho ao inglês, com a diferença que as atuaçoes no americano são muito, muito ruins.

Kaique disse...

Não foi ruim mas é bem inferior ao piloto da versão original (o verdadeiro piloto).

Por mim não vale a pena se já existe o original, no qual este não foi muito diferente.

E o original tem atores melhores e mais carismáticos.

jorge disse...

eu nunca vi a versão UK de being human , entao pretendo continuar com a versao USA por mais alguns episódios pra ver no que dá. mas eu gostei bastante do piloto (curto vampiros, lobisomens, fantasmas)