quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Being Erica 3x08: Physician, Heal Thyself


Perfeito. Simplesmente, perfeito.

Não consigo encontrar outra palavra para descrever o nível de qualidade desse episódio de Being Erica, cheio de emoção, reviravoltas, revelações. Não foi um episódio unilateral. Tivemos dois casos, com Erica e Dr.Tom no centro de tudo. Os dois deram show de atuação e balancearam o drama de forma exemplar.

Com Erica, chegamos àquele momento esperado desde a última visita de Kai e com isso, começam as dúvidas. Erica sabia de seu futuro e por isso mesmo, não sabia como lidar com a situação. Ir em frente ou refrear seus desejos? Decisão quase impossível, especialmente quando há tantos fatores envolvidos. Adam é um deles e essa aparição de Kai é um divisor de águas. A partir daqui, Adam não vai mais mentir para si mesmo. Ele sabe que vê mais do que uma colega de terapia em Erica e em algum momento vai ter de encarar o que isso realmente significa. Erica já fez isso, o que mostra o quanto ela evoluiu. Por isso, quando ela se permite ter a única noite com Kai, a decisão é certa, pelo menos, para aquele momento específico da vida dela.

Do outro lado, temos Dr.Tom e o retorno de sua filha. Esse caso sempre trás muitas emoções à tona e dessa vez, trouxe também algumas respostas para perguntas que vinham nos incomodando. Eu, pelo menos, me perguntava se Erica estava morta e o que era, na verdade, toda essa terapia. Ao olharmos de perto o caso de Dr.Tom entedemos que a terapia é uma nova chance. Não é a morte, não é o purgatório, é apenas outra tentativa de fazer valer o tempo na Terra. Todos os pacientes vêm de situações limite. Encontram seus médicos quando a vida está por um fio e assim, comprometidos em aprender, mudar e evoluir, recebem a chance de viver além do que as circunstâncias normais permitiriam. A vida segue. Eles não estão num universo paralelo. Somente têm esse lado a mais, essa responsabilidade extra. A explicação não poderia ser mais simples, ou melhor.

Rever o passado de Dr.Tom, seu presente e entrar em sua vida, nos faz conhecer muito mais o personagem e entender suas reações com Erica e os demais pacientes. Dr.Tom também está em processo de cura, afinal de contas.

Outro destaque fica com Sam. Não senti que o romance dela com Lênin fosse agradar, mas estava completamente enganada. Os dois ficam ótimos juntos e serviram como uma boa válvula de escape para esse turbilhão de acontecimentos.
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Mari Bisonti disse...

Sim. Vc definiu muito bem o episódio..Perfeito. E ainda bem ninguém está morto ainda..Realmente, a explicação não poderia ser mais simples, ou melhor.