sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Modern Family 2x04: Strangers on a Treadmill


De volta à programação normal.

Semana passada eu fiquei insatisfeita com Modern Family, mas esse sentimento já passou e quase nem lembro mais dos motivos que me levaram a isso. Também, diante de tantas piadas refinadas proferidas por Phil, quem não esqueceria?

Esse homem é um gênio do humor, da sutileza, dos trocadilhos e da arte de encantar pessoas. Por isso, não entendi porque Claire tinha medo daquela apresentação no jantar anual dos corretores. As risadas de Luke, como sabemos, são honestas e um parâmetro no mínimo razoável. Afinal, quem é mais inteligente que aquele garoto?

Todos os Dunphy estavam ótimos. Haley é sempre a mais apagadinha, mas ao se juntar com Alex, descobre que tem uma irmã. Pois é! Esse momento de identificação fútil das duas foi ótimo, mas durou muito pouco, porque convenhamos, Alex tem uma vida agitada e a lição de casa não pode esperar.

Jay foi outro que superou expectativas. Bancou o espertalhão na festa, doido para enganar Gloria e acabou presenciando uma cena de incesto. Ou não. De qualquer forma, estou com ele nessa. Sejam lá quais forem os costumes dessa gente latina, aquela intimidade entre pai e filha não pega bem. Não importa se você está na festa errada, presenciando um noivado e não uma valsa cafona de festa de 15 anos.

Preciso confessar que fiquei frustradíssima por não ver a sensualidade esbanjada por Cameron e sua bermudinha de ciclista. Se você, como eu, já viu alguém (que não seja ciclista) usar isso na vida real, estou certa de que se identificou com Mitchell. Não é uma coisa bonita para se guardar na memória e uma vez que a imagem atinge sua retina, jamais deixará seus pensamentos, voltando para assombrar e atormentar, vez ou outra. Não tenho como negar que Cameron e Mitchell foram o melhor do episódio, com suas crises de honestidade.

Era tão óbvio que o esquema com Claire não ia funcionar, que fiquei esperando por um momento de diva magoada de Cameron e não me decepcionei. O pior de tudo é que, depois da cena com a gilete e a espuma de barbear, criei outra imagem mental difícil de dissociar. Seria Cameron um Tony Ramos americano? Se for, Mitchell, prepare a caixa de espuma industrial e afie seu cortador de grama, pois esse não é um trabalho depilatório para amadores.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

wwleandro disse...

Salve o quadriculado!

A 2ª temporada tem sido bem diferente da 1ª. Agora está mais suave, mais emocional, mas brilhante do mesmo jeito.
A melhor comédia no ar pra mim.

Caio disse...

Esse episódio foi ótimo. Quase me sufoquei de tanto rir com o PHILin. Do jeito que o Ty Burrell está nessa temporada, é o próximo a ganhar o EMMY! Eu sempre achei o ator meio forçado demais, mas ele conseguiu encontrar um equilíbrio em sua atuação.