sábado, 16 de outubro de 2010

Life Unexpected 2x05: Music Faced


Life Unexpected e One Tree Hill no mesmo episódio? A CW me ama.

Isso é muito sério. Tenho certeza absoluta que esse episódio foi feito especialmente para mim, porque é impossível que eles tenham juntando tantos elementos conhecidos sem pensar que eu ia notar todos eles. Mas deixando meu egocentrismo de lado e começando a falar realmente do que rolou, sou só elogios. Não sei se é por causa minha adoração por One Tree Hill, mas de fato, amei cada minuto e achei que mesmo com o crossover, a história principal não se perdeu, muito pelo contrário.

O cenário do show foi muito bem aproveitado para tratar justamente dos problemas de Life Unexpected e deu andamento aos dramas da série de forma interessante e bastante ágil. O lance de Cate e as pílulas é o primeiro exemplo. Em vez de enrolarem até a descoberta, Ryan já sacou logo a história e o assunto se fechou dentro desses 40 minutos. Considero isso uma coisa muito boa, porque convenhamos, ninguém quer ver o “mistério da pílula” por semanas a fio.

Com Lux foi a mesma coisa. Lógico que ela iria se sentir mal com Cate tentando engravidar. E isso não é a chatice inerente à personagem falando, é o sentimento óbvio que a situação pede. Mesmo assim, não exageraram na dose e ainda incluíram uma boa análise psicológica de Lux, que sempre escolhe o cara errado por costume e pela “segurança” de saber que será abandonada de antemão. Vou ficar mais feliz ainda se não forem em frente com essa paixonite de Lux por Eric. Acho muito estranho ver os dois juntos. Como todos sabem, eu era Team Jones, mas o safado já passou para Tasha, então, vamos riscar do caderninho.

O debate sobre maternidade foi um dos pontos altos. Não apenas entre Cate e sua mãe, mas entre Cate e Haley. Os diálogos foram cheios de humor e aproveitaram bem as coincidências entre as duas séries. Infelizmente, imagino que as pessoas que não assistem One Tree Hill não sentiram o mesmo e nem ligaram para o crossover, mas podem ter certeza de que todo fã de One Tree Hill (alguns que não assistem Life Unexpected) estão conferindo o episódio dessa semana. Além de Haley (Bethany Joy Galeotty), também tivemos a aparição de Mia Catalano (Kate Voegele).

Mas, as coisas bacanas não param por aí. Além de Baze indo em frente - que vai trazer à tona o ciúme de Cate, podem apostar – o diálogo dele com a chefe trouxe uma pérola que nem todos devem ter notado. Quando ela descreve a mulher ideal de Baze com baixinha, olhos grandes, “tipo a garota de Roswell” ela descreveu exatamente Cate. Para quem não sabe, um dos antigos trabalhos da atriz é justamente essa série sobre extraterrestres, que ainda tinha no elenco Katherine Heigl.

E quando eu acho que as referências vão acabar, eis que começa “I Will Remember You” e eu comecei mesmo a lembrar de outra coisa: Dawson’s Creek. Impossível terminarem o episódio com essa música e eu não linkar com a série onde o atual Ryan era Jack. Não tenham dúvida de que cada detalhe foi mais que programado e com certeza valorizo a série mais agora por saber brincar com esses detalhes.
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Kaique disse...

Pelas audiências que foram muito baixa mais uma vez, o crossover parece não ter chamaod atenção dos fãs de OTH. Uma pena. Parece que nao tem jeito e essa é a última temporada de LUX. Mas a CW já pediu novos roteiros para mais episódios, então vamos ter 19 ou 22 episódios desta vez.

Caroline Azevedo disse...

Pausei de emoção qndo a chefe de Baze citou Roswell.
Foi lindooo

érica disse...

Eu amo Roswell, quando alguém cita ou fala nela sempre me dá uma alegria!!! =D