sábado, 19 de junho de 2010

Survivor China: Season 15

Lama e personalidades fortes dominam Survivor China.

O que vou dizer pode deixar algumas pessoas chateadas. Recebi fortes recomendações e fui avisada de Survivor China era uma das melhores edições do programa. Agora, depois de vê-la completinha, tenho de ser honesta e discordar. Não achei lá essas coisas. No princípio eu achava que era culpa do cenário. Aquele acampamento lamacento e onde seria muito possível contrair alguma verminose não atrai. Só mesmo as visões gerais da paisagem local para me fazer pensar que a China é um local bonito. Culturalmente, a coisa muda e não dá para negar que as demonstrações de costumes milenares foram muito boas.

Porém, estamos falando de Survivor e o que interessa são os desafios e as estratégias. Para mim, a vitória de Todd é óbvia. Não significa que eu concorde, mas de todos ali, sejamos justos, ele foi o que mais se arriscou e quem bateu no peito assumindo seu jogo, suas mentiras e manipulações. Amanda, que eu adoro sem nem saber o motivo, acabou me mostrando porque nunca vence o jogo que domina tão bem. Ela simplesmente não se assume como jogadora e quando tenta fazê-lo, se desculpa demais. Isso irrita. O júri não vai te dar um milhão de dólares porque você sabe fazer cara de cachorro arrependido. E Courtney? Entendi finalmente o motivo de ela ter tantos fãs. Divertida e sincera até demais. Um pouco venenosa, mas só. Para quem a viu,taxada de vilã na 2ª edição, a pergunta é inevitável: Onde Courtney é vilã? Onde? Se for só pelas bobagens que ela fala, até eu levo o título.

Em termos de estratégia, não tivemos grandes momentos. Não acho, de fato, que o blindside em James tenha sido algo tão bombástico como querem que pareça. Ele deu azar de ter 2 ídolos de imunidade e, em minha opinião, perdeu tempo demais pensando em maçãs, Eva e paraíso, quando devia , coveiro que é, ter enterrado a concorrência a sete palmos.

Jean-Robert é o jogador de poker mais tapado de todos os tempos. Não sabe reconhecer blefes e ainda foi humilhado por Todd, que deixa claro que jogou com o ego do colega de acampamento. Peih Gee era uma chata. Socorram-me de estar numa ilha com essa mulher. Frosti parecia um desenho animado e quase morri de rir com a virgindade de Erik. Outra coisa que adoro é lembrar de Jaime se fazendo de esperta com um ídolo falso. O “Damn” da eliminação de Chicken ainda ecoa na minha cabeça. Isso só para citar alguns bons momentos da edição, que teve outra pavorosa prova de comida, que revirou meu estômago.

Pensando assim, até parece que achei tudo uma maravilha, mas não se engane. Citei os melhores momentos, como tenho feito sempre, mas não acho Survivor China interessante como todas as demais a que já assisti. Em alguns momentos, os movimentos estratégicos eram tão óbvios e sem possibilidades de virada, já que todos pareciam muito fiéis em suas alianças, que senti tédio e vontade de passar reto pela parte das estratégias pré-votação. Isso, para mim, é um gigantesco ponto fraco e algo inédito, já que Survivor é um reality show que tem o dom de prender minha atenção.

Para terminar, falarei de Denise. Survivor gosta de convocar mulheres de mullet, com certeza e essa representou bem a classe das que não sabem o que pedir no cabeleireiro. Nunca achei que ela iria até TOP 4. Nunca achei que ela seria casada e teria filhos. Parecia mais uma tia da merenda solitária e Todd teria perdido se ela chorasse a miséria no conselho final. Embora eu seja contra premiar alguém só por levantar a bandeira dos pobrinhos, tive pena de Denise. Muita.Fiquei feliz por ela ter levado 50 mil dólares depois de ser rebaixada a zeladora por ser famosa demais. Impressionante como em alguns lugares do mundo, a mente tacanha de algumas pessoas, é capaz de destruir a vida de uma mulher que só o que fez, foi tentar sobreviver na lamacenta China.
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

Bruno disse...

Menina! Denise mentiu na Reunion, na verdade ela foi promovida. Aquela cachorra safada...

Leo Oliveira disse...

Disse tudo!
China tem muitos participantes com personalidade, alguns momentos memoráveis, mas não passa disso. É uma temporada com um alto nível no cosciente de whateverness.

diogp disse...

Denise mentiu!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Era td mentira a historia de ela ter sido demitida e a fdp ainda levou 50 mil, odiava ela. Acho que vc não gostou desta temporada por jah ter visto Heroes vs Villains e Micronesia. Amar a Amanda e naum saber o porque eh mto comum, eu tmbm vivo deste mal.
Mas a sua opinião realmente diverge da maioria em uma participante Peih Gee, a maioria das pessoas (estou entre eles) adora ela. Acho que o forte da temporada são os momentos divertidos principalmente pelos comentarios acidos da Courtney, adoro ela falando que o Todd estava concorrendo ao Oscar pela sua performance na recompensa da familia e o aborto espontaneo da irmã.

Matheus disse...

Cara, eu adorei essa temporada. Courtney foi uma das melhores participantes e os comentários dela eram geniais - acho que me identifiquei com tudo o que ela disse KKK, além de até ser minha principal torcida - não que tenha tido uma performance genial "física" na temporada, mas é como ela disse, a loirinha magrinha que pensavam que iria sair nos seis primeiros dias tava ali no dia 39. E eu também gosto muito da Amanda, mas acho que ela teria muitas chances de vencer se não quisesse bancar a honesta depois de querer ferrar todo mundo. O Todd mereceu ter ganho e tal, aliás, adorava ele fazendo de tudo pra não estar na mira. James era um participante forte senão pela burrice que cometeu, rs. E de resto eu adoro a temporada, é a quarta que eu assisto e pretendo ver as outras. E gostei do blog e da review.