sexta-feira, 21 de maio de 2010

Grey's Anatomy 6x23x24 (Season Finale): Sanctuary (Part 1) and Death and All His Friends (Part 2)

“A vida humana é feita de escolhas.Sim ou não. Entrar ou sair. Subir ou descer. Mas também há as escolhas que fazem a diferença. Amar ou odiar. Ser um herói ou um covarde. Lutar ou desistir. Viver... ou morrer”.

Ainda estou em choque pós-traumático depois dessa Season Finale de Grey’s Anatomy, que gostem ou não das consequências, foi de tirar o fôlego. Emoções à flor da pele, muita tensão, medo, expectativa e um rio de lágrimas correndo solto durante cada cena. Shonda Rhimes deu show e me fez chegar à seguinte conclusão: ela pode até não saber começar uma temporada, mas terminar é com ela mesma.

O início dessa 6ª temporada foi vergonhoso, pelo menos para mim. Os momentos após a morte de George e a cura milagrosa de Izzie estiveram entre os piores de toda a série, mas aos poucos os episódios ganharam fôlego e histórias interessantes, fazendo dessa uma temporada bastante intensa e cheia de qualidades. Perdemos Izzie e George, ganhamos Teddy e os internos do Mercy West. Muita coisa aconteceu e cada fato foi trabalhado de maneira exemplar para chegarmos a um final chocante.

Nada indicava o que vimos nesse episódio, nem mesmo o processo de Clark. Foi tudo absolutamente inesperado. E o elemento que fez dessa Season Finale dupla uma panela de pressão se deu pelo fato de que ninguém estava seguro. Ninguém. Qualquer um poderia morrer ou ser atingido. Surpresa total.

Os primeiros 10 minutos foram uma boa amostra do que teríamos pela frente. A morte de Reed já entrou para a lista das melhores da TV, de tão bem executada e realista. Foi um verdadeiro banho de sangue que ajudou a tornar tudo muito mais real. Aliás, com a morte de Reed e Charles, fica clara a utilidade dos Mercy Wester’s. Parece que eles só entraram para o Seattle Grace para serem alvejados por um viúvo depressivo e por mais que isso pareça sem utilidade, a verdade é que ambas as mortes foram fundamentais para dar o clima dramático do episódio.

É preciso ressaltar também, a incrível atuação do intérprete de Gary Clark, Michael O'Neill. Fica registrado o elogio ao homem que foi o responsável pelo olhar indecifrável, que variava da dor à piedade e ao desejo de vingança. Clark era uma bomba relógio e era impossível saber o que ele faria a seguir.

Quem também merece elogios é o casal MerDer. Depois de uma temporada sendo coadjuvantes, eles retomam a posse de principais e se saem super bem. As cenas dos dois foram cheias de emoção. Confesso que fiquei triste pela perda do McBaby, mas eu não me preocupo. Temporada que vem promete ser um baby-boom em Grey’s Anatomy.

Cristina Yang, minha ídola mor, foi sensacional e seus momentos na sala de cirurgia, com uma arma apontada na cabeça e mesmo assim, levando em frente a operação cardíaca em Derek, são inesquecíveis. O romance com Owen fica em stand by e embora ele tenha feito sua escolha, nada mais será como antes.

Preciso dizer que Bailey me fez chorar? Acho que não. Perto da intensidade de Chandra Wilson a participação especial de Mandy Moore passou praticamente batida.

Callie e Arizona chegam àquele momento em que as razões não são mais razões. Ficarão juntas, graças a Deus, porque de drama romântico, já me basta ter de lidar com Sloan, Lexie e Karev, além da presença espectral de Izzie.

Ali, a coisa ficou assim, Sloan ama Lexie, que ama Karev, que ama Izzie que não ama ninguém e nem está mais na série. Essa história continua em breve, embora já seja possível saber que Lexie escolheu Karev, é questão de tempo até Izzie virar passado. Sloan vai ter que se conformar em ficar sozinho, ao que tudo indica. (Espero estar errada).

Até mesmo Chief teve de enfrentar o medo sem a coragem líquida. Foi um belo momento entre ele e Gary Clark. Decisivo. Ali era ceder ou resistir. Uma menção clara ao tema do episódio: escolhas. Clark escolheu ser livre e encontrar a falecida esposa no além. Chief escolheu não beber. E depois desse episódio, tenho certeza. Todos nós iremos valorizar cada escolha, grande ou pequena. Porque desligar os botões de um aparelho, como vimos, pode definir o resto da sua vida.
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

Michael Oliveira disse...

O melhor finale da série e talvez melhor episódio de toda ela também!

Foi coisa de eu puxar cabelo e a cena do choro de Christina entre morrer e matar derek foi coisa de me fazer chorar como nunca chorei com grey's ou qualquer tempo vendo 'televisão'....

Perfeito

Maria disse...

Episódio perfeito!
Tirou o fôlego do inicio ao fim... quase morri junto! hehe
A Shonda conseguiu nos compensar pelos episódios mornos dessa temporada e se superou.
Os melhores do episódio:
- a morte da Reed, inesperada;
- Miranda Bailey emocionou como sempre, não teve como se conter ao vê-la desesperada tentando salvar Charles;
- MerDer conseguiram se destacar, nos deixando com o coração na mão;
- Chief foi excelente, e como disseste,decisivo;

Mas o melhor do episódio mesmo... foi Yang! Ela simplesmente ARRASOU! Fazer a cirurgia do marido da melhor amiga com uma arma apontada na cabeça foi fantástico... somente Yang pra fazer isso.

Bom, a melhor Season Finale de todos os tempo... quase 1h 30 min de pura tensão e emoção!

Agora é esperar e torcer que a 7ª temporada seja tão boa quanto essa SF.

Ana disse...

O ator que fez o Gary Clark é o Michael O'Neill
:)

Camis Barbieri disse...

Tks Ana! Acrescentarei na review!

Letícia disse...

"But you don’t know how much you wanted something until you have lost it..." Palavras da Shonda, sobre o fato da Meredith ter perdido o bebê.

Sem dúvidas essa Season Finale foi uma das melhores que eu já vi, sequências de cenas bombásticas. E sim me deixou ansiosa já pela 7ª temporada.
Eu vou dizer que fiquei com coração partido ao ver a Lexie dizendo que o ama o Alex na frente do Sloan, apesar que até agora estava torcendo por Karev, mas sério fiquei divida, a carinha do Sloan foi de dar dó rsrs...
E nem preciso dizer do resto do Elenco...Meredith, Derek, Cristina, Miranda, Owen, e até o chief, todos, todos foram excelentes. e Que venha a 7ª temporada ;D.

Mateus M. Moulin disse...

Yang eu te amo!!!!
Bailey eu te amo!!!!

Shonda!!!! Eu te amo mais que todos!!!!

Não tem como não amar.... Estou sem dormir até agora! Simplesmente não consigo depois dessa fantástica season finale!!!

kestering disse...

eu chorei muito no final da temporada, essa série é pra mim uma injeção de ânimo. amo todos e tudo.