domingo, 25 de abril de 2010

Fringe 2x19: The Man from the Other Side

Mais uma vez, Fringe é o ponto alto da semana, consagrando a série como uma das melhores (senão a melhor) produção de ficção científica da temporada.

Ainda que ‘The Man From The Other Side’ não carregue a mesma carga dramática dos dois episódios anteriores, a qualidade não cai. É impressionante como Fringe cresceu. De uma trama aleatória, para uma complexa rede de informações que se ligam perfeitamente, a série está em seu ápice. Nunca imaginei que, um dia, eu esperaria ansiosamente pela continuação de Fringe, que eu assistia mais para ‘variar o cardápio’ do que por gosto mesmo.

Não há como negar que a atuação de John Noble (Walter) é a grande responsável por essa virada, sem, é claro, tirar o mérito dos roteiristas, que mudaram de estratégia e apostaram no aprofundamento psicológico dos personagens. Tudo isso, foi feito sem deixar de lado o mote de Fringe, que são os mistérios científicos bizarros, que podem até parecer sem sentido, mas em algum momento se mostram parte de um plano maior.

Dessa vez, a dinâmica dos transmorfos e seu “nascimento” se esclareceu e, com isso, estou cada vez mais convencida de que Walternativo é o grande responsável por tudo. Ao que tudo indica, depois de muitos anos de erros e tentativas, ele finalmente conseguiu acertar a passagem para a outra realidade.

O caso dos prédios duplicados, mostrado nessa temporada, foi uma dessas tentativas que, agora, teve sucesso, apesar de Walter quase ter impedido. O homem da ponte só pode ser Walternativo, pelo menos, a cena em que ele se recupera deu a impressão de que seja isso mesmo e não poderia ser em hora mais tensa.

Peter liga os fatos e percebe que somente as coisas e pessoas desse universo paralelo resistiram à grande massa de energia liberada pelo portal de passagem. Ao ver um agente do FBI se desintegrar na sua frente e avistar a figura do tal homem que tentava cruzar para aquele mundo, Peter percebe que não pertence àquele lugar e que Walter não é seu pai.

Nem mesmo a tulipa branca pode aliviar a dor de Walter nesse momento em que ele sente como se perdesse o filho mais uma vez. E podem começar a criar expectativas. A julgar pelo que temos visto, Fringe promete uma Season Finale fenomenal.

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Ananda disse...

Não entendi uma coisa, se o outro universo era mais desenvolvido tecnológicamente ( como mostra no episódio Peter, eles já tinham celular analógico, etc..). Como é que o Walternativo não foi buscar o filho antes??? QUando Walter foi buscar Peter pareceu bem mais fácil, não tinha esse negócio de sincronizar universos...

Carol Tan disse...

vc viu que o cara que abre a porta para o outro lado, é o mesmo da cabeça congelada..que reviveu e a olivia não impediu...

ao que tudo indica, a mando o walternativo do outro lado...

Concordo, espero ansiosamente a cada semana por Fringe...Amo a série..E começei a assistir na primeira temportada só por causa do Joshua, ator que amo desde Dawson's Creek...hehehe