sábado, 23 de janeiro de 2010

Fringe 2x13: What Lies Below


Passamos da metade dessa temporada de Fringe e uma coisa está clara: todos os caminhos levam a Peter. Ano passado, Olivia era o centro das histórias, mas a aposta da vez é mesmo o filho de Walter Bishop, em especial, os mistérios que envolvem sua morte.


Todo mundo lembra, e se não lembra, vai ficar sabendo agora, que o Peter “original” morreu. Desesperado, Walter viajou até outra dimensão e trouxe a outra versão de seu filho para o mundo que conhecemos. Tudo é mantido em segredo e todas as circunstâncias são obscuras e a descoberta de tudo, vai, sem dúvida, gerar imensos conflitos na trama, que pode incluir uma luta de dois Walters, já que se existem duas versões de cada um, é claro que na outra dimensão, um Walter ficou sem o filho. Walter tendo de combater a si mesmo é algo que seria realmente interessante de se ver e começo a pensar se essas coisas bizarras que acontecem não são causadas justamente por essa outra versão do cientista mais maluco e genial de todos os tempos. Claro que são apenas minhas suposições, mas acredito que sirvam como explicação plausível para os mistérios que vemos surgir episódio após episódio.

Dessa vez, o desafio para Walter e a equipe de Broyles foi um vírus poderoso. Matando os doentes em pouquíssimo tempo e liberando toxinas a cada morte, o prédio onde a primeira vítima morreu precisa ser isolado. Mas, antes que se soubesse as reais causas da morte do homem que sangrava pelo nariz e parecia enlouquecido, Peter e Olivia já estão prédio e acabam presos na quarentena.

Enquanto Walter tenta descobrir como age o vírus e como curar as pessoas, Peter acaba contaminado e a corrida contra o tempo começa. Atingido pelo vírus, ele e todos os contaminados ficam violentos, alucinados e querem sair do prédio a força. Para Walter, a interpretação é clara: o vírus quer se espalhar e logo, será inevitável. A situação piora com a equipe do Controle de Doenças querendo matar todos dentro do prédio, mas a história antiga da humanidade mostra o caminho e Walter descobre que enxofre deve eliminar o vírus e curar as pessoas.

Dessa vez, também, Astrid ganhou mais destaque, o que vem se mostrando uma tendência ao longo dessa 2ª temporada. O espaço para a personagem é mais do que merecido e a interação dela com Walter, além de render momentos engraçados, é sempre um dos pontos fortes dos episódios.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Leo disse...

Boa teoria essa do Walter que ficou sem filh oser a causa de tudo. Afinal, se todo caso está linkado ao Walter, nada melhor do que ele mesmo ser o causador!

Agora, menine, o Peter tem um T só no nome, o único com 2 é o Petter Bravo!

Camis disse...

Ah menine, eu sempre escrevo com um T, dev ter sido o corretor automático do word...vou arrumar