terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Battlestar Galactica 2x18: Downloaded


Vou me desdobrar em elogios a ‘Downloaded’ e, ainda assim, não será o suficiente. Saindo um pouco do tradicional, tivemos a perspectiva de nossas Cylons favoritas, Sharon e Number Sex, as originais.


O outro lado da história é impressionante. Vai além da frieza e mostra o lado humano dessas máquinas que, vivendo entre os humanos, aprenderam que nenhum dos dois lados está completamente certo e nem, vejam só, completamente errado.

Na verdade é impossível julgar e o episódio tampouco propõe esse exercício. O que vemos é a difícil adaptação de dois seres que tem corpo de Cylon e alma humana. Não dá para descrever a importância disso tudo para nossa visão geral da história. As celebridades cylônicas têm ideias revolucionárias, ameaçadas pela vontade de alguns em silenciar suas vozes, encaixotando seus modelos para sempre.

A união de Sharon e Number Sex é fenomenal e certamente mudará o rumo da trama em algum ponto. O fato de elas terem experimentado o amor, sentido dores, passado por traumas em suas trajetórias as coloca, agora, na posição de pacifistas e o tempo para influenciar seus iguais é curto demais.

Além de as duas terem salvado Anders da morte pelas mãos da implacável Number Three, fiquei impressionada em ver a ligação intensa entre Gaius e Number Sex. No final das contas não é apenas ele quem tem visões e conversas imaginárias. Em algum lugar do espaço, Number Sex passa pela mesma experiência.

Na Battlestar Galactica, a outra Sharon dá a luz. A pequena hera nasce prematura e causa pânico pelo que representa . A decisão de Laura em enganar a todos, dizendo que a menina está morta, dando-a para adoção é outro fato de que ainda ouviremos falar e, com certeza, trará novos episódios tão surpreendentes quanto esse.
Comentários
1 Comentários

Um comentário:

Karen disse...

Esse foi o meu episódio preferido da segunda temporada. A complexidade dos cylons é algo encantador.