domingo, 6 de setembro de 2009

Being Erica 1x01: Dr. Tom


Acatando mais uma sugestão, lá fui ver Being Eric, série canadense do canal CBC. Por enquanto, só tem a primeira temporada, mas pelo que li a segunda está em produção, por isso, vale a pena assistir. São só 13 episódios pra começar e o que vier depois fica fácil, por que a história é muito bacana, misturando humor e drama.

Então, temos Erica. Com 32 anos e sem sucesso na vida. No mesmo dia ela perde o emprego, leva bolo do namorado e quase morre intoxicada depois de beber um café com nozes. Já no hospital, ela recebe a visita de Tom, que se diz uma espécie diferente de terapeuta. Tão diferente que foi atrás dela do nada, como se pressentisse um pedido de socorro.

Ainda não convencida a aceitar os serviços de Tom, ela passa por mais humilhações. Na casa da mãe, a reunião da parentada faz Erica surtar. Crítica após crítica sobre sua vida fora dos padrões de perfeição, ela pula a janela vestida de pijama e segue sem rumo. Ou quase. Por uma dessas ironias do destino ela acaba em frente ao consultório de Tom e resolve entrar.

Lá, ela monta uma lista de arrependimentos e de coisas em sua vida que gostaria de mudar, entre elas, a morte de Leo, seu irmão e um baile da escola onde ficou bêbada, deu vexame e perdeu o namorado. Tom decide começar pelo baile e depois de sentir um frio invadindo a sala, Erica está nos corredores de sua antiga escola. Claro que ela age feito louca, sem entender lhufas do que está passando. Aos poucos, ela sabe que sua missão é mudar os fatos que a incomodam. Mas antes, ela enfrenta outra missão, quase impossível, tentando achar algo vestível no armário cheio de roupas cafonas de 1992.
Na noite do baile, ela nem imaginaria que a simples depilação levantaria comentários maldosos na escola. O atual cunhado e namoradinho da irmã de Erica, Josh, flagra a cena e espalha pra escola toda que viu Erica se masturbando. Motivo suficiente para Noah, namorado de Erica arrumasse briga. Mas Erica, que não tem mais 16 anos, dá uma bronca no namorado. Isso momentos depois de quase estuprá-lo no carro.
A festa não vai nada bem, mas pelo menos Erica não está bêbada. Já as amigas...não se pode dizer o mesmo. Além de ser acusada de estar estragando a noite com sua caretice, Erica leva um jato de vômito no vestido. Em seguida comete o erro fatal de tirá-lo e pedir a uma das migas para buscar sua roupa de ginástica no armário. O problema é que nesse meio tempo a amiga que vomitava, apaga, por causa de tanta cachaça no sangue.
Só de calcinha, ela cobre a peitchola de papel higiênco e sai pelos corredores e pelo salão de baile, pedindo ajuda. O único que parece compreendê-la é o professor/psicólogo da escola, cujo nome não lembro, mas que é bem bonitinho.
Quando Erica percebe que conseguiu mudar as coisas, talvez não do jeito perfeitinho que ela sonhava, acorda em casa. Mãe mala batendo à porta, namorado dentista chegando junto. Ali mesmo ela termina com ele e sai em busca do consultório de Tom, que não existe. Mas Erica não está louca. Tom realmente não é um terapeuta convencional e nem dá pra descrever o que ele é, de fato. No entanto, são seus conselhos, citações e broncas que vão ajudar Erica a deixar de se arrepender e viver a vida muito melhor daqui pra frente. Mesmo que para isso ela precise sempre voltar aos erros que cometeu no passado.

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Leonardo disse...

Rindo muito aqui! Esperei tanto pelo review e você não me decepcionou, descreveu bem o piloto e ainda deu seu toque de humor com "Só de calcinha, ela cobre a peitchola de papel higiênco". Praticamente revi o piloto com seu texto!

Camila disse...

o primeiro episodio foi muito bom essa serie me conquistou de verdade, e agradeço muito por vc fazer esses episodios comentados é muito legal amo isso assim se passar muito tempo e eu n saber em q episodio perdi e so vir aqui e descobrir rs