domingo, 25 de abril de 2010

V 1x08: We Can't Win

Estou passando por uma onda de decepções. Eu esperava tanto de V que me aborrece muito perceber que uma série que tem um imenso potencial, acaba mal aproveitada. Não é a primeira vez que digo que um episódio foi chato e vazio e sinto que também não será a última. Será que o problema está em mim?

Muitas vezes, começo a achar que sim. Não é possível que eu tenha tanta dificuldade em chegar ao fim de um episódio. Simplesmente, as tramas não me interessam, não me importo com o destino dos personagens e o cenário podre da nave-mãe me enoja profundamente.

Dessa vez, não foi diferente. Senti que 40 minutos pareciam 40 intermináveis horas de uma história sem sentido. De um lado, Anna quer dominar o mundo, criar a dependência humana, esmagar seus próprios óvulos e fazer mind games. De outro, os poucos gatos pingados da 5ª Coluna morrem, um a um, sem conseguir unir forças.

Numa temporada curta, já que, até onde sei, V terá apenas 13 episódios, uma trama tão arrastada representa perigo. É preciso resolver as coisas logo, criar interesse, empatia e não ficar enrolando num mesmo tema toda semana.

Tyler e a 1ª vez intergaláctica foram, são e sempre serão dispensáveis. O repórter Chad e seu jogo duplo não rendem. Ryan e a busca pela namorada , grávida do bebê-lagarto não empolgaram. Ou seja. Balanço final: Nós não podemos vencer, mas sinceramente, usar a tática do ‘junte-se a eles’ não me parece muito inteligente nesse momento.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Andrei disse...

Concordo que a série podia desenvolver uma trama mais profunda focando nos personagens como Lost (todo mundo acha que a série é ruim pq não faz isso) mas a série é focada apenas na batalha bem contra mal e faz isso mto bem então não tenho do que reclamar.

pedroh.freitas disse...

Não foi só você que não gostou.
V tá muito ruim.
Episódio extremamente chato, como o anterior, e o anterior, e o anterior...
;)