quinta-feira, 16 de julho de 2009

Kidnapped 1x05: Burn, Baby, Burn


Kidnapped passando na Globo por dois dias seguidos é muita sorte. Dessa vez consegui ver inteiro, embora eu admita que a história é meio chata e eu me distraia às vezes. Ou é pela hora. Que vamos combinar que 4 da matina ninguém tá com o cérebro para joguinhos mentais em séries.

Pois bem. Foi boa a tentativa do Leopold em roubar o celular do médico. Teve todo aquele sacrifício para ligar o aparelho, botar a bateria e conseguir linha para ser pego bem na hora que a equipe de Knapp ia atender o telefone na casa do Cain. Por sorte quem viu foi o sequestrador bonzinho. Se fosse o pai do Chuck (sim, o Chuck de Gossip Girl) ele não ia levar só um tapinha na cara não.

Tirando isso, capturaram o Jimmy e pelas minhas contas, essa foi a primeira vez que falaram o nome dele, tanto que eu nem sabia como chamá-lo. Jimmy era o cara da fábrica de tecidos, que tentou comprar uma identidade falsa mas foi pego pelo Knapp e a equipe do agente King com a boca na botija. Apareceu mais uma mulher envolvida, mas antes que ela pudesse ser interrogada, foge e mata dois agentes do FBI. Tudo o que Jimmy diz é que o sequestro de Leopold é um jogo muito bem arquitetado e com muitos envolvidos, tanto que ninguém sabe realmente quem está jogando. Jimmy toma uma bela coça de Conrad Cain e depois de receber a visita da esposa engole uma pílula e tenta suicídio. Morrer ele não morre, mas vai ficar incapaz durante um bom tempo e sem poder dar pistas para os investigadores.

Aliás, Knapp e King percebem que os bandidos estão sempre muito no timing da polícia e surge a luz. Quando fazem a limpa na casa dos Cain descobrem dezenas de micro-câmeras escondidas que mostravam cada passo que a equipe de resgate estava prestes a dar.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário: